Carga tributária e burocracia são maiores entraves para os negócios

empreendedorismo-brasil-tributos-2014

Ser empreendedor no Brasil é um grande desafio. Além da falta de incentivos do governo e da insegurança jurídica, fazem parte da lista a dificuldade para encontrar e reter mão de obra qualificada, a alta carga tributária e as inúmeras obrigações acessórias. Com o objetivo de mapear as principais dificuldades para os negócios, o Sindicato das Empresas de Serviços Contábeis do Estado de São Paulo (Sescon-SP) consultou seus associados e filiados sobre os principais entraves para o crescimento das empresas. De acordo com a enquete, 42% dos entrevistados citaram a alta carga tributária e para 26%, a burocracia é o grande vilão.

A falta de mão de obra qualificada, problema enfrentado por quase todos os setores, foi mencionada por 17% das empresas consultadas. Com 10% das respostas, a infraestrutura do país ficou em quarto lugar e por último, a falta de crédito foi citada por 5% dos entrevistados. O resultado revela um país ainda deficiente em muitos aspectos e carente de soluções.

Para Sérgio Approbato Machado Júnior, presidente do Sescon-SP, uma reforma tributária ampla traria muitos benefícios para o país, entre eles a criação de um ambiente mais atrativo para a entrada de investidores estrangeiros. “A simplificação do sistema tributário brasileiro é uma necessidade para o desenvolvimento sustentado. Não precisamos de aumento na arrecadação, mas de eficiência na gestão dos recursos”, argumenta. Segundo as Nações Unidas, o Brasil tem a maior carga tributária do mundo e apenas com burocracia, são gastas pelas empresas 2,6 mil horas de trabalho anuais.