Calçadistas preparados para a “nova era”

Calcadistas nova era digital Sao Leopoldo 2015 (2)

A importância da adaptação das marcas à revolução digital e as estratégias a serem adotadas pela indústria calçadista neste contexto de “mudança de era” foram os temas abordados na 19ª edição do Seminário Nacional da Indústria de Calçados (SNIC), evento que ocorreu na quarta-feira (20.5.15), na Unisinos, em São Leopoldo/RS. Promovido pela Associação Brasileira das Indústrias de Calçados (Abicalçados), o seminário trouxe sete palestras de especialistas e atraiu quase duas centenas de pessoas.

O professor da Perestroika, Jean Rosier, introduziu o evento tratando da “Mudança de Era”. Segundo ele, vivemos uma revolução digital, que faz com que as pessoas e grandes instituições precisem se reconectar não somente entre elas, mas com essa nova realidade. “Fomos criados com o drive industrial. Agora é preciso mudar esse drive para o digital”, destacou.

A modalidade digital mobile foi o tema abordado pelo administrador de empresas Gustavo Bacchin. Segundo ele, até 2020, 80% dos adultos terão smarthphone e as empresas devem estar preparadas para esse momento, com estratégias adequadas para o mundo mobile. “Hoje, 75% dos telefones vendidos no Brasil são smartphones. Os dispositivos móveis estão mudando a mentalidade do consumo e o ciclo de compras e é preciso que as empresas estejam adaptadas a essa realidade”, disse. “O investimento no acesso móvel já não é uma opção”, frisou.

Os cuidados para o investimento em blogs foi o tema tratado pela jornalista e consultora de mídias sociais, Liliane Ferrari. A especialista ressaltou que de cada três mulheres, duas falam sobre suas compras, marcas em redes sociais e o blog tem papel determinante nessa nova cultura de interação digital. “Os blogs são plataformas interessantes de investimento, especialmente pelo engajamento que geram junto aos seguidores. Porém, é preciso estar atento para investir no site adequado”, destacou, listando aspectos que devem deter a atenção de quem deseja investir na plataforma, como a identificação do blog com a marca, mensuração do alcance e nível de engajamento dos usuários. Algumas questões legais, como a necessidade de um contrato – que evite divulgação de concorrentes na mesma plataforma, por exemplo – e a necessidade de identificação da publicidade também foram abordadas.

-- --