AgroNegócio : Uberlândia bate recorde e atinge maior volume de exportações da história

agropecuaria lavoura agricultura campo plantacoes

AgroNegócio

Uberlândia bate recorde e atinge maior volume de exportações da história
Saldo da balança comercial foi de US$ 563,94 milhões em 2018, 105% de aumento em relação a 2017

O resultado da balança comercial (diferença entre exportações e importações) do Município de Uberlândia, no Estado de Minas Gerais atingiu o maior valor da história em 2018. O saldo positivo foi de U$563,94 milhões, segundo o Ministério da Economia. A quantia é 105% maior do que 2017, quando o montante foi de US$275,81 milhões em negócios firmados com o exterior.

O prefeito Odelmo Leão ressalta que esse é mais um dos vários dados recentemente divulgados em âmbito nacional que apontam o desenvolvimento da cidade. “Mesmo num período que sofremos com a falta de repasses obrigatórios por parte do Governo de Minas, temos conseguido criar diretrizes públicas de fomento à economia. Além do recorde em exportações, já conseguimos R$1,4 bilhão em novos negócios, criamos 4,5 mil postos de trabalho e vimos a abertura de 4,7 mil empresas nesses dois anos”, destacou.

O desempenho de Uberlândia teve um crescimento exponencial em relação aos últimos anos. De janeiro a dezembro do ano anterior, o Município exportou US$706,86 milhões, ao passo que precisou importar apenas US$142,92 milhões em produtos, o que resultou no saldo positivo de quase R$564 milhões.

O segundo ano com maior saldo havia sido 2017. Na oportunidade, a balança alcançou US$275,81 milhões (U$415,97 milhões de exportações e US$140,16 milhões em importações). Ou seja, a cidade bateu o próprio recorde em 105% (confira abaixo os dados completos dos últimos anos).

A balança comercial é um termo utilizado para representar a comparação entre exportações e importações realizadas por uma cidade, estado ou país. A balança é considerada favorável e superavitária quando exporta mais do que importa. O conceito também aponta que aquele município que é superavitário cria um ambiente propício para a geração de empregos e renda local.

Força do agronegócio
Um estudo da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico, Inovação e Turismo (Sedeit) apontou que o agronegócio é um dos grandes pilares da exportação da cidade. Produtos como derivados de soja e milho lideram o ranking. Há, ainda, destaque para artigos de tabacaria, bebidas, couros de bovinos, entre outros.

Entre os maiores parceiros comerciais, estão a China, representando 33% dos negócios, e Rússia com 21% do total. Em seguida, vem Vietnã (7%), Holanda (6,5%) e Tailândia (5%).

.