Corretivo : saiba usá-lo e diga adeus às olheiras

Beleza-Corretivo-olheiras-1

Basta uma noite mal dormida para que as olheiras apareçam no dia seguinte. Elas surgem pelo fator genético, pela alta concentração de melanina ou ainda em decorrência dos vasos sanguíneos que ficam logo abaixo dos olhos – e são agravadas pelo cansaço, excesso de sol e uma noite mal dormida. Para livrar-se delas, é necessário, antes de tudo, conhecer o tipo de olheira e saber a forma certa de usar as diversas opções de corretivos.

Muito mais que meras manchas escuras ao redor dos olhos, cada tipo de olheira possui coloração específica. Essa é a explicação para as pessoas que aplicam corretivo e a olheira continua gritando no rosto. De acordo com a maquiadora Joice Shiroma, é preciso anular o subtom das olheiras com corretivos coloridos, visando adquirir unifor­midade na cor, antes de aplicar o corretivo cor de pele. “A coloração não anulada das olheiras tende a transparecer através do corre­tivo. Por isso, o corretivo equivalente ao seu tom de pele só cobre olheiras suaves – a não ser que o corretivo em questão tenha uma cobertura tão alta que somente a sua pigmentação dê conta de cobri-las”, explica Joice. Ou seja, sem um corretivo colorido, a efi­ciência da maquiagem vai depender da relação entre a pigmentação do corretivo versus a intensidade das olheiras.

A anulação com corretivos coloridos também evita que sejam ne­cessárias várias camadas do corretivo cor de pele – o que acentua rugas e linhas finas de expressão, acarretando um efeito reboco nada natural.

Use os diversos tons a ser favor

De acordo com a maquiadora, para saber qual cor aplicar antes do corretivo, deve-se identificar a tona­lidade da olheira. Para cada coloração de olheira, existem corretivos coloridos que auxiliam na retirada da mancha.

Olheiras azul-arro­xeadas são mais bem anuladas com corretivos de coloração alaranjada. Já as olheiras verde-acinzentadas respondem aos corretivos de colo­ração rosada. As olheiras amarronza­das, geralmente causadas por fator genético ou hiperpigmentação, são bem anuladas com corretivos de co­loração amarelada. A intensidade da cor sempre deve variar conforme a tonalidade de pele.

“O maquiador profissional sabe identi­ficar a coloração de cada olheira. Mas se você não conseguir identificar a sua, teste as três tonalidades de corretivos e observe qual delas anula suas olhei­ras de maneira mais natural, sem cla­rear nem escurecer demais a região”, indica a especialista. “Na dúvida, opte pelo corretivo amarelo, que tem mais chances de ficar adequado, indepen­dente do tom da pele”, recomenda.

-- --