Beleza – Conheça a moda do piercing dental

beleza-estetica-piercing-dental-odontologia-sortimentos-foto-reproducao-internet-600x350

A preocupação com a beleza e a estética do sorriso trouxe para a Odontologia a necessidade de inovar. A popularização dos piercings e tatuagens fez com que muitos pacientes questionassem se os dentes, assim como as unhas, poderiam receber um enfeite. Dessa forma, nasceu o piercing dental, febre nos consultórios odontológicos em todo o Brasil. Confira mais detalhes sobre esta moda:

História
A técnica do piercing dental não é nova. Esqueletos maias mostram que enfeites nos dentes era algo comum na Antiguidade. Na década de 60 do século passado, no auge da contracultura, houve uma nova explosão no uso, principalmente entre hippies. Agora, no século 21, mais uma vez voltou à moda. Porém, antigamente a sua colocação consistia na perfuração do esmalte e a dentina, com a intenção de tornar o acessório permanente – mas isso agredia os dentes do paciente. Com a evolução da estética, surgiu o modelo por colagem, muito mais conservador e com a vantagem de não ser definitivo.

Como funciona
Ele é colado na superfície do esmalte do dente escolhido pelo paciente com uma resina específica – como se fosse um bráquete ortodôntico. Quando o paciente se cansar, ou o material perder a adesão, é possível removê-lo com facilidade e preservando a estrutura dental.

Riscos à saúde
No entanto, é importante alertar aos pacientes que não adianta possuir uma “joia” nos dentes se a saúde geral da boca é ruim, com presença de cáries, doenças periodontais, entre outros. O piercing dental é apenas um acessório decorativo, portanto é de extrema importância cuidar da saúde bucal com frequência.

Manutenção
Um sorriso agradável e saudável com o acessório só é possível com escovação adequada e visitas de prevenção ao dentista. Além disso, o paciente precisa se certificar que a clínica é segura e o procedimento só deve ser feito por profissionais gabaritados.

Foto: Reprodução internet

-- --