Aqui Jaz – Morre aos 70 anos o escritor americano Pat Conroy, autor de O Príncipe das Marés

Pat Conroy - Foto ALimpress
Pat Conroy – Foto ALimpress

O escritor norte-americano Pat Conroy, autor de romances como O Príncipe das Marés, O Primeiro Verão das Nossas Vidas e The Great Santini, morreu na sexta-feira (04.03.16), aos 70 anos. Pat Conroy tinha revelado no dia 15 de fevereiro de 2016, através de um post no Facebook, que sofria de um câncer no pâncreas. O escritor morreu em casa, em Beaufort, na Carolina do Sul, rodeado pela família. “A maré está alta e ele partiu”, disse a sua mulher, a romancista Cassandra King Conroy.

“A Carolina do Sul perdeu o seu filho amado. Vamos sentir a falta de Pat Conroy”, escreveu na rede social Twitter a governadora da Carolina do Sul, Nikki Haley.

O escritor nascido em 1945, em Atlanta, teve uma infância e adolescência traumática, graças ao pai violento que batia na mulher e nos sete filhos, dos quais Pat era o mais velho. A sua obra, muito centrada nas memórias e tragédias dessa relação, tornava as histórias de Conroy facilmente reconhecíveis. Pat Conroy reconhecia abertamente a influência familiar em obras que acabaram transformadas em filmes de Hollywood, como The Great Santini (filme de 1979), The Water is Wide (2006), Lords of Discipline (1983) e o best-seller, O Príncipe das Marés (1991) – Conroy adaptou o argumento para o filme protagonizado por Barbra Streisand e Nick Nolte.

O carácter intensamente autobiográfico dos trabalhos do escritor norte-americano causaram-lhe alguns dissabores, sobretudo com os membros da família, cansados de se verem constantemente retratados a cada nova obra do autor. Ele próprio contou ao The Guardian, em 1996, que quando a mãe estava a morrer de leucemia, em 1984, lhe disse: “Filho, é difícil relaxar agora que estou a morrer, quando sei que vais escrever todas as malditas palavras que eu disser”.