Os órgão de Defesa Civil e a população dos estados do Rio Grande do Sul e Santa Catarina estão em alerta para temporais, pelo menos até domingo (11.10.15). O Instituto Nacional de Meteorologia emitiu alerta de perigo para o risco de alagamentos, deslizamentos de encostas, queda de galhos de árvores, incidência de descargas elétricas, transbordamento de rios e queda granizo para os próximos dias.

Desde a noite de quarta-feira (7.10.15), o Rio Grande do Sul é atingido por chuvas e ventos fortes e granizo. Segundo a Defesa Civil do estado, 1.350 residências foram danificadas e 6.647 pessoas atingidas. Os desabrigados estão sendo acomodados em salões paroquiais, ginásios de esportes e outros locais.

Os municípios de Montenegro e São Sebastião do Caí entraram em estado de alerta por causa do Rio Caí que está a 30 centímetros do nível de inundação. Quanto às bacias dos rios Taquari, Sinos e Uruguai há possibilidade, segundo a Defesa Civil, de cheias a partir de hoje (9), caso o quadro de elevação se mantenha.

As principais cidades atingidas até agora no Rio Grande do Sul são Alegrete, Cachoeira do Sul, Campestre da Serra, Candiota, Faxinal do Soturno, Itaara, Itaqui, Jaguari, Jóia, Mata, Mato Leão, Nova Palma, Quaraí, Santa Cruz do Sul, Santa Maria, Santiago, São Gabriel, Sinimbu e Vacaria.

Santa Catarina

A Defesa Civil de Santa Catarina informou que são esperados, até domingo, 150 milímetros de chuvas em média em todo o estado e o acumulado pode chegar a 300 milímetros no Oeste, Meio-Oeste, Planalto Sul e Litoral Sul. Já em Florianópolis, Vale do Itajaí, Planalto Norte e Litoral Norte os valores previstos são menores com média total estimada em até 190 milímetros.

Apesar de não haver indicativo de cheias no Vale do Itajaí, como aconteceu em 2011, o órgão já adotou medidas de prevenção para a região, como a sobrelevação de barragens.

Desde quarta-feira, nove municípios do estado registraram danos causados pelas chuvas intensas, ventos fortes e granizo: Abelardo luz, Itapiranga, São Miguel do Oeste, Lebon Régis, São Carlos, Xanxerê, Campo Belo do Sul, Lages e Timbó.

Uma pessoa morreu em Lebon Régis, atingida por uma descarga elétrica, e cerca de mil foram afetadas. Pelo menos 200 residências e prédios públicos foram danificados, além de danos nas produções de cebola e alho da região. O município decretou situação de emergência.

-- --