Ações internacionais geram quase US$ 200 milhões para calçadistas brasileiros em 2017

Abicalcados Brazilian Footwear Apex Brasil

As exportações de calçados foram infladas em US$ 195 milhões por conta de ações internacionais do programa Brazilian Footwear, programa de apoio às exportações do setor mantido em parceria pela Associação Brasileira das Indústrias de Calçados (Abicalçados) com a Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil), ao longo de 2017. O resultado, que consta nos relatórios, é fruto de dez eventos, nove feiras e uma missão internacional. De forma imediata, ou seja, de negócios realizados in loco, a soma é de US$ 41 milhões.

A gestora de Projetos da Abicalçados, Roberta Ramos, explica que a expectativa de negócios, de quase US$ 200 milhões, soma as vendas alinhavadas durante as ações. “Esse número é cerca de 20% do total de exportações brasileiras de calçados, que devem somar cerca de US$ 1 bilhão em 2017”, comenta a gestora, que vê uma recuperação gradual nos embarques do setor, apesar da desvalorização recente da moeda norte-americana sobre o real, o que torna o produto nacional mais caro no exterior.

Brazilian Footwear
Segundo Roberta, o número do levantamento deve ser comemorado como mais um sucesso da parceria entre a Abicalçados e a Apex-Brasil desde o ano 2000. “Apesar das crises internacionais e domésticas que passamos, somadas aos problemas estruturais brasileiros que prejudicam a competitividade, nesses 17 anos de convênio conseguimos mudar a modalidade de exportação, substituindo o que era grande parte de private label – quando no produto é colocada a marca do importador – por marcas próprias, levando a marca Made in Brazil para o mundo”, acrescenta Roberta.

Outro ganho relevante em quase duas décadas de parceria foi o aumento no número de destinos, diminuindo a dependência de mercados específicos e pulverizando ainda mais as exportações do calçado verde-amarelo. “Antes do convênio, exportávamos para 99 destinos, número que hoje ultrapassa 150”, conclui a gestora.

Renovado a cada dois anos, atualmente o Brazilian Footwear para o biênio 2017/2018 tem um aporte total de R$ 36,46 milhões para ações de promoção internacional do calçado brasileiro, que incluem participação em feiras, missões comerciais, estudos de prospeção, projetos de imagem, projetos compradores – que trazem importadores para o Brasil, entre outros.

São considerados mercados-alvo do programa a França, o Reino Unido, os Estados Unidos, a Colômbia, a China/Hong Kong e os Emirados Árabes Unidos. Atualmente, as 193 empresas associadas ao Brazilian Footwear respondem por mais de 80% do total gerado com as exportações de calçados.

Ações realizadas em 2017

Fevereiro – Feira Expo Riva Schuh – Itália
Negócios imediatos: US$ 3,94 milhões
Alinhavados: US$ 21,41 milhões

Fevereiro – Feira IFLS – Colômbia
Negócios imediatos: US$ 2,88 milhões
Alinhavados: US$ 18,47 milhões

Fevereiro – Feira theMicam – Itália
Negócios imediatos: US$ 8,75 milhões
Alinhavados: US$ 22 milhões

Fevereiro – Feira FN Platform – Estados Unidos
Negócios imediatos: US$ 1,6 milhão
Alinhavados: US$ 5,3 milhões

Junho – Missão Rússia
Alinhavados: US$ 4,12 milhões

Junho – Feira Expo Riva Schuh – Itália
Negócios imediatos: US$ 7,5 milhões
Alinhavados: US$ 24,47 milhões

Julho – Feira ColombiaModa – Colômbia
Negócios imediatos: US$ 802 mil
Alinhavados: US$ 873 mil

Agosto – Feira IFLS – Colômbia
Negócios imediatos: US$ 1,55 milhão
Alinhavados: US$ 6,2 milhões

Agosto – Feira FN Platform – Estados Unidos
Negócios imediatos: US$ 2 milhões
Alinhavados: US$ 6,3 milhões

Setembro – Feira theMicam – Itália
Negócios imediatos: US$ 12 milhões
Alinhavados: US$ 45 milhões

Total de negócios imediatos: US$ 41 milhões

Total de negócios alinhavados: US$ 154 milhões

Total gerado em 2017: US$ 195 milhões

-- --